(11) 3288-7189 e (11) 3283-4873 Fale conosco

Departamento de Enfermagem

Sobre o papel da enfermagem em Unidade de Terapia Intensiva

O manejo do tratamento e cuidado do paciente grave é mais que ter tecnologias de ponta é ter equipe interdisciplinar que com uso de tecnologia e conhecimento consegue desenvolver um cuidado integrado ao paciente baseado nas melhores práticas assistenciais e baseado nas melhores evidencias.

A enfermagem neste cenário é o guardião do paciente, que faz a ponte entre o cuidado, a terapia e a integração das equipes interdisciplinar, por meio de organização diário do plano de assistência do paciente.

Para está função tão importante para o paciente exige se que o profissional tenha além do conhecimento das tecnologias dentro de uma UTI, tenha protocolos guiados muito bem estruturados e validados dentro da instituição que ele tenha conhecimento técnico cientifico o suficiente para avaliar o paciente como um todo e integrar todos os planos construídos pelas equipes.

Segundo, Madeleine Leininger o cuidado do paciente deve englobar os valores, cultura, família, origem, religião e respeitar a decisão do paciente quanto ao seu tratamento. Faz se possível este olhar sistêmico do enfermeiro através de conhecimento adquirido por formação, evidencias e a própria instituição garantir que este profissional esteja atualizado e portando as melhores ferramentas para o cuidado do paciente.

No momento histórico que vivemos à tecnologia se torna obsoleta, de acesso fácil para todas as instituições não sendo mais relacionada ao sucesso de terapia do paciente, mas manejo destas tecnologias e o conhecimento interdisciplinar e principalmente o embasamento teórico-prático do enfermeiro que é o guardião do paciente é que realmente impacta no desfecho do paciente.

Cabe qualquer organização, instituição promover a formação de profissionais baseado no melhor desfecho para o paciente.

Ana Maria Cavalheiro
Coordenadora do Departamento de Enfermagem da SOPATI



Voltar Topo Enviar a um amigo Imprimir Home